Participantes

Em ordem alfabética:

AJAX FREE  [ www.desde69.blogspot.com ]
Formado em 98 com o intuito de fazer música experimental barulhenta. Todos os álbuns estão disponíveis para download no desde69.blogspot.com
Formação: Fábio A., vocais, samplers e computadores

*

DANIEL MELIM  [ www.studiotreze.blogspot.com ]
Daniel Melim (1979), nascido e criado em São Bernardo do Campo,
São Paulo. Desde 2000 vem desenvolvendo intervenções urbanas
utilizando o stencil, resgatando este meio, que tem como carga
histórica a origem da street art no Brasil. Sua produção se caracteriza
pela escolha dos locais, buscando espaços deteriorados que fornecem
inúmeros elementos compositivos (cor, textura, posição). Parte destes
trabalhos estão localizados em bairros afastados do ABC Paulista
(subúrbio de São Paulo) – como o Projeto Jardim Limpão – atingindo
um público que normalmente tem pouco acesso à arte. Além dos
trabalhos nas ruas, vem apresentando sua pintura – que se desenvolveu
através das experiências do seu trabalho de intervenção urbana –
em galerias e museus, no Brasil e no exterior – como Galeria Choque
Cultural, Museu Afro Brasil, Memorial da América Latina, Bienal de
Valencia na Espanha, MASP e em outras galerias e instituições pelo
mundo. Trabalhou como arte-educador em diversos projetos sociais
na Grande São Paulo e vem desenvolvendo tantos outros pelo subúrbio
paulistano. Seu traço também virou ilustração para várias publicações,
como a Revista Caros Amigos, Ele e Ela, Defish (Bélgica) entre outras.

*

HUTT  [ www.myspace.com/huttgrind ]
Na época um trio, a banda causou furor em 2001 com a demo “Miserável”, com músicas extremamente violentas com média de duração de 50 segundos e letras que misturam cinema de horror e o cotidiano mundo cão.
Seu primeiro full length, “Sessão Descarrego” (2005), e uma incansável sequência de shows fizeram do Hutt um dos nomes mais festejados do grindcore brasileiro, rendendo convites para dividir o palco com bandas como Brujeria e Total Fucking Destruction. Seu terceiro trabalho saiu apenas na Europa no three-way “Crushing the Grindcore Trademark” com as bandas Noisear e Gate e ainda permanece inédito no Brasil.
Em 2011, agora um quarteto, após uma tour com a banda Aberrant, o Hutt lança seu novo álbum “Monstruário”.

*

LAW TISSOT  [ www.fanzinotecamutacao.blogspot.com ]
Law Tissot. Nascido em 1968. 43 anos. Fanzineiro desde 1984, com o fanzine Mutação. Editor – desde então – de tantos zines que a memória não alcança mais. Colaborou em mais outros zines mundo afora, com textos, colagens, desenhos e quadrinhos. Tocou em bandas punk, gótica (dark?) e cyberpunk. Publicou no Cybercomix nos anos 90 a série “Tribos Urbanas do Século XXI” que posteriormente deu origem a série “Cidade Cyber” publicada na revista independente Areia Hostil, co-editada ao lado do Lorde Lobo entre 2001 e 2006. O Areia Hostil ganhou um HQ Mix em 2006, também. Formado em Artes Visuais licenciatura e na pós-graduação em Poéticas Visuais. Trabalha como diretor, produtor e editor de vídeos na Rede de Pontos de Cultura da Universidade Federal do Rio Grande e no Ponto de Cultura ArtEstação. Lançou diversos documentários, curtametragens e clipes.  Mantém a Fanzinoteca Mutação no Ponto de Cultura ArtEstação. Quase sempre fica isolado na sua aldeia, localizada na cidade do Rio Grande, extremo sul do Rio Grande do Sul. Mesmo assim, às vezes, arrisca algumas aventuras em outros territórios, em outros mapas.

*

MARCATTI  [ www.marcatti.com.br ]
Francisco Marcatti é o maior nome dos quadrinhos underground do Brasil.
Fundou a Editora Pro-C em 1980, quando comprou uma ordinária impressora offset de mesa e deu um verdadeiro olé no esquema tradicional das editoras, publicando suas próprias revistas e títulos de outros artistas.
Tornou-se nacionalmente conhecido ao desenhar a capa do disco “Brasil”, da banda Ratos de Porão, em 1989, e ao publicar na lendária Chiclete com Banana.
Ao longo de mais de 3 décadas de produção, abocanhou o prêmio Jayme Cortez de incentivo aos Quadrinhos e nada menos que 4 prêmios HQ Mix consecutivos na categoria Publicação Independente.
Já teve lançamentos pelas editoras Opera Graphica, Escala, Conrad e Devir.
Atualmente, entre diversos projetos, é também colaborador da revista MAD.

*

MÁRCIO SNO  [ www.marciosno.blogspot.com ]
Márcio Sno publicou na década de 1990 os fanzines Don´t Worry, Ejaculação Precoce, Lady Die!, Pleasure, Arreia! e o lendário Aaah!! Irrequieto, também colaborou em diversas outras publicações e ilustrou flyers, capas de demo-tapes, CDs, camisetas e logotipos para inúmeras bandas e zines.
O fôlego não diminuiu com a virada do século. Deste então, entre outras coisas, coordenou oficinas de fanzines e escreveu a cartilha Fanzines de Papel. Atualmente, coordena e dirige a série de documentários “Fanzineiros do Século Passado”, cujo segundo capítulo será exibido em primeira mão no II Ugra Zine Fest.

*

NENÊ ALTRO  [ nenealtro.wordpress.com ]
Nenê Altro tem 39 anos, é fanzineiro desde 1987. Anarquista, punk e agitador cultural, sempre utilizou o fanzine como meio de discussão e propagação ideológica. Durante 10 anos editou o Jornal Antimidia, que circulou de 1999 a 2009, teve 22 edições e, nos tempos áureos chegaram as 15.000 cópias por edição. Nunca foram menos de 5000, o que, fazendo um cálculo pelo mínimo, não dá menos do que 110.000 jornais independentes e gratuitos falando sobre punk, hardcore e sobre bandas que jamais se ouviria falar nas rádios e revistas por aí. Desde Outubro de 2011 edita o jornal/zine PEST, no mesmo formato tablóide do Antimidia, mas bem mais focado no lado pessoal e político do que na música.

*

NOALA  [ www.myspace.com/noalametal ]
Noala surge em 2009 como parte dos desdobramentos sonoros de outro projeto chamado Intifada.
Motivado por diversas razões, criar este novo projeto foi necessário, tanto para que a sonoridade se desamarrasse das propostas anteriores sem maiores estranhamentos, quanto para que se criasse uma identidade visual desapegada em relação às propostas da intifada.
No decorrer destes quase quatro anos a banda passou por algumas poucas alterações até chegar à formação e sonoridade atual, fortemente calcada numa musicalidade densa de espirais repetitivos e que flerta com o rock psicodélico dos anos 60 e 70, a musica industrial, o pós punk e frentes mais progressivas do hardcore dos anos 90 e 2000.
Durante o ano de 2010 um EP foi lançado na internet e deu partida à inserção de Noala no panorama da musical paulistano. Atualmente a banda se encontra no estágio final de gravação de um novo material.
Noala é: Alessandro Soares, Sandro Dias, Marcos Felinto, Rodrigo Hiro, e Estevão Trabbold.

*

PAULO OLIVEIRA  [ www.vimeo.com/reverendopaulo ]
Paulo Oliveira, nasceu no interior de São Paulo, numa cidade que odeia; é formado em publicidade, profissão que odeia; e hoje se dedica ao cinema, arte que ama. Junto de sua produtora, a Insane Mind Films, há 5 anos vem realizando e apoiando o cinema independente. Hoje tem cerca de 20 curtas-metragem e já trabalhou no cinema profissional nacional como assistente de produção e assistente de direção. Este ano pretende lançar dois longas-metragem, Ugra the Karma e um outro ainda sem título definido. Mas isso pode ser tudo mentira, porque ele não gosta de meios virtuais de comunicação.

*

RODRIGO OKUYAMA  [ www.flickr.com/rodrigo_okuyama ]
Rodrigo Okuyama nasceu na cidade de Registro, São Paulo, no longínquo ano de 1979.
Ficou dois anos no Japão antes de ingressar na USP para o curso de arquitetura e urbanismo, qual despertou o interesse pela ilustração e produção de impressos.
Nestes últimos anos buscou tornar-se um desenhista profissional de livro infantil, conseguindo ilustrar em 2011 “Horror, Humor e Quadrinhos: as vítimas do mico contra o trio terror” da Heloisa Prieto (Ed. Ática). Em paralelo produziu alguns fanzines: de quadrinhos, com o amigo Bruno Decc, La Permura!, de ilustração e experimentos em estêncil Estensas Estrias del EstenSiñor e os mais recentes, para crianças, O Nadador e Ma que Mário?.
Hoje em dia, desistiu de ser ilustrador profissional, mas não ainda de produzir fanzines.

*

THIAGO SPYKED  [ www.editoracras.blogspot.com ]
Thiago Spyked sempre gostou de desenhar e de ler gibis. Nasceu e vive em São Paulo, começou a publicar seus quadrinhos em 2004 e continua até hoje. Formado em Design gráfico no Mackenzie, trabalha como designer gráfico e ilustrador em mercado editorial e publicitário, dá aulas de desenho e quadrinhos pelo projeto Zines nas zonas de Sampa desde 2010.
Fundou e coordena a editora Crás na qual trabalha publicando apenas obras em quadrinhos nacionais e já teve atuações em diversos eventos do segmento anime/mangá,  Fest Comix, Virada Cultural, Semana Temática de Quadrinhos no CCJ, Mercado Mundo Mix, Centro Cultural Vergueiro, FIQ . Atualmente a editora além de publicar suas obras, ainda possui todo know-how de produção dos produtos derivados das publicações, e também presta serviços no segmento publicitário e institucional sempre procurando fazer diferença nos quadrinhos nacionais.

*

WILL [ www.petisco.org ]
Ilustrador e quadrinista, um dos responsáveis pela criação do fanzine Subterrâneo (2004). Em 2007 ganhou dois Troféus HQMIX, e recebeu menção honrosa de Melhor Desenhista no 1º Troféu Alfaiataria de Fanzines. Em 2008 criou o personagem, Demetrius Dante. Em 2011 publicou Ciranda Coraci e O Senhor das Histórias, ambos em parceria com o roteirista Wellington Srbek e, de forma indepedente, O Louco, a Caixa e o Homem, com o roteirista Daniel Esteves. Participou da coletânea MSP+50 (2010), tem trabalhos publicados na revista Front e nas publicações independentes: JAM, Tempestade Cerebral, Garagem Hermética entre outras. Lançou duas revistas do Sideralman (2007 e 2009). Participa do Quarto Mundo e do Petisco.
.
*

Uma resposta em “Participantes

  1. Area de atução: ilustrações para cartilhas, revistas e informativos.
    Prêmios: 5 vezes vencedor em salões de humor na cidade.
    08 anos no jornal de jundiai como prestador de serviços.
    Cria charges e cartuns sobre os principais acontecimentos do brasil e do
    mundo. Criou várias tirinhas diarias com grande aceitação pelo público
    Publicou 02 revistas em quadrinhos intitulada “Brasil 2000”.
    Publicou cartilhas ecológicas para crianças com conteúdo lúdico.



    Cria caricaturas em eventos seguido de exposição do autor.
    charges: 100 reais
    cartum: 80 reais
    tiras: 26 tiras por um salário minimo
    9991/6062=4537 2731

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s